Estudos do Meio

Os estudos de meio possibilitam o entendimento do ambiente (bem como todos os elementos de um ecossistema) compreendendo que um ecossistema apresenta também processos de transformações realizado pelo Homem, em nível local, regional e global.

O estudo de meio inicia-se pela observação e interpretação do ambiente, apresentando elementos significativos para a sua análise e interpretação, e possibilita a identificação dos fundamentos geográficos, biológicos, históricos, ambientais, entre outras linhas de pesquisa.
Os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental à 2ª série do Ensino Médio participam desse projeto, que envolve as disciplinas de Geografia, História, Sociologia, Biologia e Química.

6° ano Tietê

Projeto Tietê - 6º Ano

Visando completar os temas abordados em sala de aula, no ano de 2019, os alunos do 6º ano participaram do PROJETO NASCENTE DO RIO TIETÊ em uma aula de estudo do meio. Foram para a cidade de Salesópolis, conheceram a Nascente do Rio Tietê (uma parte do Rio Tietê totalmente despoluída). 

A experiência trouxe contato com a mata atlântica, a Barragem de Ponte Nova, uma SENZALA e um museu de energia além da usina hidrelétrica inaugurada em 1913.

Além de trazer uma grande integração entre os alunos e professores a saída pedagógica, para o estudo do meio traz para os alunos a vivência com a natureza e experiências sociais. 

Projeto Litoral - 7º Ano

Voltado aos alunos do 7º ano, o Projeto Litoral, teve o intuito de fornecer aos alunos um dia explorando o Litoral de São Paulo (Santos e Guarujá), através do conhecimento histórico, artístico e biológico que a região pode fornecer. 

Nesse estudo de meio, os alunos tiveram a oportunidade de reforçar os conhecimentos acerca do desenvolvimento do estado de São Paulo, da importância do Porto de Santos e o escoamento de Café, além da herança artística e arquitetônica deixada por diversos imigrantes que ajudaram a erguer nossa cidade como a conhecemos hoje. Entre as atividades desenvolvidas, destacam-se a visita ao centro histórico de Santos e ao Museu do Café. Na mesma oportunidade, os alunos conheceram o Monte Serrat, ponto turístico e cultural obrigatório de Santos. E para finalizar, visita ao aquário do Guarujá, onde aprofundaram seus conhecimentos acerca da biodiversidade aquática. 

Projeto Petar - 8º Ano

No segundo semestre de 2019, os alunos do 8º ano do Ensino Fundamental II, foram para o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira-PETAR que é considerado uma das Unidades de Conservação mais importantes do mundo. Abriga a maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil e mais de 300 cavernas. É considerado hoje um patrimônio da humanidade, reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Localizado no sul do Estado de SP, entre as cidades de Apiaí e Iporanga, o parque apresenta além das cavernas, dezenas de cachoeiras, trilhas, comunidades tradicionais e quilombolas, sítios arqueológicos, paleontológicos sendo um verdadeiro paraíso escondido entre vales e montanhas e na maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil. 

Projeto Cananéia - 9º Ano

A turma do 9º ano do Colégio Exatus partiu em mais um estudo do meio na cidade de Cananéia-SP, confirmando o compromisso da instituição na formação cultural, acadêmica e social dos estudantes. 

Entre as diversas atividades desenvolvidas, destacam-se: a visita à Cooperostra, onde houve uma conversa com os pescadores de ostras da região sobre sustentabilidade dos recursos naturais e agregação de valor das ostras extraídas em Cananéia e, seguindo essa linha, os estudantes foram à comunidade Quilombola Mandira, em uma oportunidade única de conhecer in loco a engorda da ostra e aprofundar seus conhecimentos sobre os Quilombos no Brasil. 

O estudo de diferentes biomas e ecossistemas teve sua vez durante a visitação da Ilha do Cardoso, onde Mata de Restinga, Manguezal, Mata de Encosta e Costão Rochoso foram explorados com a participação de guias locais, aprofundando os conhecimentos acerca das áreas da Ecologia, Botânica e Zoologia. 

Encerrando as atividades, os estudantes tiveram palestra sobre a formação da cidade de Cananéia e sua importância histórica para a o Estado de São Paulo, seguido da visita ao Museu Victor Sadowisk, onde aspectos sobre a cultura local pode ser vista de perto. 

Projeto Paraty/Angra - 1ª Série

O Exatus Colégio e Vestibulares no ano de 2019, proporcionou aos alunos do 1º EM aulas de estudos do meio com os professores Gisele (Biologia), Adriana (Química) e Eduardo (Biologia) nas Cidades de Paraty/RJ, Angra dos Reis/RJ e Ubatuba/SP. Assim, os alunos vivenciaram diferentes ambientes, bem como lugares importantes para suas formações. 

Na cidade de Paraty/RJ a observação de uma cidade histórica, que preserva seus elementos e patrimônios, enriqueceu o entendimento de um período da história importante até os dias de hoje.

Pedagogicamente, a ideia de proporcionar a integração dos conhecimentos da paisagem, por meio de estudos em campo, desenvolve a criticidade do aluno e a facilidade da assimilação dos conhecimentos de um modo integrado, dinâmico e interativo. Com esse objetivo os alunos visitaram um manguezal e um costão rochoso no município de Paraty/RJ; aquário de Ubatuba e o Projeto TAMAR em Ubatuba/SP.

E em uma oportunidade única em suas vidas acadêmicas, conheceram a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto em Angra dos Reis/RJ, onde o funcionamento, a política energética e a questão ambiental foi amplamente discutida com os profissionais da Usina Nuclear, levando os alunos a compreenderem a importância do tema, para assim formarem uma análise crítica sobre o assunto.

Projeto São Paulo- Caminhando na Cidade - 1ª Série

Esta proposta baseia-se na ideia de que, caminhando pela região central da cidade, os estudantes tenham contato com pontos marcantes da História da cidade, do estado, e do país.
Esse contato é reforçado pela visita de alguns locais, ao longo da caminhada, a qual é realizada no período de um dia.

 

 

* Fotos: Aluna Carla Otsuka

Minas Cultural - 2ª Série EM

 Serpenteando as formas geográficas dos morros, as ruas de Ouro preto pavimentadas por pés de moleques dão o tom dessa viagem ao coração do nosso passado colonial nas cidades históricas de Minas Gerais.

Ouro Preto, Mariana, Congonhas e Tiradentes trazem aos sentidos uma impressão sensível da construção de uma parte impressionante de um Brasil histórico fundamentada em arte de altíssimo nível, gastronomia tradicional e fonte de riquezas. 

A suntuosidade das igrejas erguidas por braços negros, as minas que movimentaram a economia da época colonial impressionam pela beleza estética e pela engenharia versátil.

Enfim, uma experiência maravilhosa de imersão que emociona, faz pensar e estará impressa na memória definitivamente.